Somos culpados, mas também somos inocentes.

O mundo ficou chocado com as ações terroristas do Estado Islâmico, com degolações em publico entre tantas outras barbaridades, ontem assisti um vídeo da CARNIFICINA entre facções criminosas disputando o poder, dentro do presidio de Roraima no Brasil e garanto, fez o Estado Islâmico parecer um grupo religioso extremista….
Os presos foram degolados pelos próprios presos e tiveram o peito aberto e as víceras arrancadas e colocadas em um balde, sendo exposto na câmera, aparentemente de um celular como troféu. Devo salientar que animais não fazem esse tipo de coisa.
Se o Estado brasileiro falhou? Essa pergunta nem cabe mais nesta questão, o Estado perdeu o foco, perdeu o norte, perdeu o propósito, ainda não entenderam que só tem duas maneiras de sair desta crise, ou de cara limpa, justiça feita e alma lavada com a lava jato ou caminhando a passos largos para a terra do caos, pais sem leis….”terra do quem pode mais chora menos…” Todas as esferas de poder hoje estão contaminadas de alguma forma.
E você acha que os políticos estão preocupados com a situação? Mais é lógico que não, eles estão preocupados com a repercussão negativa internacional e possíveis futuros investimentos que podem não acontecer diante da credibilidade em queda livre a tanto tempo, o desgoverno, e os assentos deles mesmo, é claro, basta olhar as fotos das novas posses e você percebe que até o brilho do olhar dos caras já mudou, eles entram com um propósito as vezes justo, porem com o tempo sucumbem ao sistema, e quando são questionados referente a qualquer situação, agem como se estivessem sendo confrontados pelo povo que os elegeu, automaticamente mudam de lado, cruzam uma linha imaginária que separa os políticos eleitos,  da população que os elegeu, eleitores viram automaticamente adversários, com o tempo e o desenrolar do mandato alguns não se reelegem mais e as vezes reconhecem os erros, mas aí já é tarde demais, esse infeliz não perdeu só o tempo dele, perdeu o nosso tempo, perdeu as oportunidades de fazer melhor, perdeu o nosso dinheiro de impostos investidos para o pagamento dos super salários deles etc….
Mas em relação aos presos, eu fico imaginando a reação das autoridades entrando no presidio e se deparando com uma cena daquelas, o primeiro pensamento dos políticos;
– Vamos construir novos presídios, ou seja novas licitações, as mesmas empresas, novos dutos de propina, mais dinheiro, mais financiamento de bandidos, desta vez, os de colarinho branco,  e as famílias dos detentos mortos e dos detentos vivos, vão seguir criando seus filhos e filhas que até aí já virou um índice em algum relatório em cima de alguma mesa de algum imbecil muito bem remunerado, representando o papel dele. 
Nós somos culpados, mas também somos inocentes, pois a busca é sempre pelo melhor,  porem, quando não temos opção,  somos obrigados a votar no MENOS PIOR, e o resultado nunca é bom, mas é parte natural da evolução humana, lenta, árdua, dolorosa, sofrida. Tudo que estamos vendo.
Se colhemos os frutos que plantamos, já passou da hora de cada brasileiro começar a pensar e repensar seus votos, pois essa semente vem sendo semeada a cada nova eleição e seguimos sempre com mais dos mesmos.
Eu poderia me estender por horas a fio escrevendo e descrevendo varias vertentes de motivos pelos quais estamos passando, e ainda passaremos, mas eu perdi a motivação politica com esta cidade, com este pais. Já dei minha contribuição por longos 30 anos.

…..é o Brasil mostrando sua verdadeira face, não se assuste, o que vem por  aí,  é muito pior do que estamos vendo.

Anúncios

A Fogueira das Vaidades e a Servidão Voluntária

Tem uma letra de musica que diz: – Porque que a gente é assim? Pode parecer engraçado, mas é real, essa fogueira das vaidades teve inicio com a chegada dos portugueses em nossa terra, acabou virando um grande mercado de peixes, e ainda há quem diga que os índios foram inocentes trocando terras, minérios e mulheres por bugigangas européias; espelhos, escovas botas, entre tantos outras coisas, mas na verdade a moeda de troca era absolutamente equivalente tanto para um quanto para outro, eram apenas nossos descendentes iniciando uma política de “boas relações”, vale lembrar que quando os portugueses não cediam da maneira como os índios esperavam, os índios muitas vezes devoravam os portugueses (antropofagia).

O próximo passo foi catequizar os índios para poder ter o domínio da massa; inculcaram na cabeça deles o pecado e o perdão divino; com os índios deu certo em partes, mas foi mais fácil e lucrativo importar o povo africano e escravizá-los no Brasil, visavam o lucro no trafico humano, status de serem senhores de escravos, o ócio e a mão de obra praticamente gratuita.

Décadas depois e dando seqüência ao paradigma, estamos nós aqui no ano de 2016, afundados em uma crise socioeconômica, culpando grupos de políticos fragmentados em partidos, eleitos pelos descendentes daquela massa, catequizada e escravizada, lá no início de tudo, que foi se adaptando aos novos costumes e criando tantos outros e assim surgiu o jeitinho brasileiro dos dias de hoje.

Somatizando uma mescla de tudo isso apenas 516 anos depois estamos batendo cabeça e tentando entender onde tudo isso vai parar, as vésperas de ano eleitoral, acompanhando nas redes sociais, futuros candidatos completamente sem noção tentando adequar sua personalidade muitas vezes introspectiva e antipática a modernidade e facilidade das redes sociais, não tem como não relativizar os portugueses do início de tudo tentando seduzir os índios para não serem devorados.

A grande diferença é que os políticos, (alguns) fazendo selfies com os populares, de tão antipáticos e introspectivos que são, quando saem sorrindo nas selfies, aparentam estar bêbados, mesmo não estando. O que o status de poder e o cheirinho de dinheiro não faz com o Ser Humano.

Sem discernimento algum entre o que é esquerda e o que é direita, estamos acompanhando um capitalismo mal lapidado, travestido de comunismo, que de tão adulterado já não existe mais, fazendo uso de tecnologias, bons discursos e do mesmo status social do inicio dos tempos para desfrutar de uma vida fácil, garantida com o suor dos que realmente carregam o pais nas costas e tentam sobreviver, e o que antes era Selva natural passou a ser selva de pedra. A servidão voluntária e a esquerda caviar tentando se entender.

O que mudou? Nada, ou melhor, muito pouco, por exemplo; hoje temos um holocausto humano muito maior que o do inicio dos tempos acontecendo todos os dias nas portas de hospitais, a selvageria acontecendo o tempo todo nas ruas das cidades pelo pais inteiro e os senhores de escravos cada vez mais empenhados em resgatar os trocados que conseguiram perder pela falta de capacidade administrativa, só que desta vez através das candidaturas, que serão fartamente patrocinadas, e que é um bom negocio, ganhando ou perdendo.

O que eu acho dos próximos 4 anos? Serão mais 4 anos de solidão para o povo jordanense, pois o quadro político que vem se apresentando é composto de homens ABSOLUTAMENTE IGUAIS EM TUDO e com os mesmos objetivos pernósticos, mas entenda, não estou sendo pessimista, isso nem é culpa deles, pois afinal de contas criticar é muito mais fácil do que apontar soluções para um problema que teve inicio a 516 anos atrás.

Os discursos são exatamente como os estatutos de partidos de esquerda.

A população de 20 estados nas ruas protestando, o Aércio tentando assumir a liderança do movimento, entre outros,  mas não estão conseguindo; o movimento é muito forte, a unica coisa que percebemos claro, é regido pela insatisfação nacional, com a má administração, e a politica da corrupção, os discursos; são exatamente como os ESTATUTOS DOS PARTIDOS DE ESQUERDA, servem para merda nenhuma!
O que o povo brasileiro esta começando a entender que trabalhadores não são somente os filiados a partidos de esquerda, mas sim o povo brasileiro independente de legenda partidária; isso esta difícil para a esquerda engolir.

A situação de esquerda hoje defende o governo de braços dados, com Sarney, Rennan Calheiros, FERNANDO COLLOR DE MELLO E AINDA TEM CORAGEM DE FALAR EM GOLPE?
Então vamos lá, qual o discurso de defesa da situação: Golpe, golpe, golpe, golpe, golpe, golpe, golpe, mas que golpe caralho?
Golpe, contra a saúde pública, golpe contra a educação, golpe contra as leis trabalhistas, golpe contra o INSS, golpe contra a segurança publica, golpe contra a economia do pais, golpe contra os cofres públicos, golpe contra a Petrobrás, golpe contra a inteligencia do cidadão de bem desse pais?

Só pode ser este o tal golpe que a situação fala tanto.

Estamos todos cansados de ligar a TV e ver noticias como gravidas parindo em calçadas depois de passar por 3, as vezes 4 hospitais, pois não haviam vagas,  e nem preciso falar que metade destes mesmos telejornais são destinados a noticias como os MILHÕES em corrupção prá lá, milhões em corrupção prá cá.. e ainda estão falando em GOLPE… TENHA A SANTA PACIÊNCIA!!!!

Principalmente essa galera que estão com as bundinhas assentadas nos cargos, estão perdendo a oportunidade de ficar de boca fechada.
Acorda, os tempos são outros, estamos em um momento de transição, o povo brasileiro resolveu passar o Brasil a limpo e isso não tem prazo para acabar é simples assim, então seja humilde, coloca o pezinho chão, observe com mais atenção antes de sair por aí defendendo este ou aquele.
Quem sustenta esse pais é aquele pessoal que trabalha, e isso independe de classe social.

Empresários para manterem suas empresas trabalhando em um pais como o Brasil também levantam cedo, cansei de ver empresários passarem o final de semana com a cara atolada em pilhas de docs da empresa,  parando apenas para almoçar e iniciando a semana as 7 da manhã na empresa,  junto com os funcionários, e porque o cara faz parte de uma classe social A ou B ele não é um trabalhador também?

Os protestos de hoje em dia são completamente diferente de outras épocas, não tem bombas, não tem depredações, não tem armas nas mãos, não tem sequestros, etc, mas isso é muito lógico, as pessoas que hoje estão protestando não aguentam mais violências de todos os gêneros, eles querem decência, querem qualidade de vida, querem educação, querem paz, querem direitos assegurados, querem dignidade, será que é difícil demais para essa esquerda ignorante que se tornou a nossa instalada no pais entender isso?

Se as classes sociais chamadas; mais abastadas,  estão descendo de suas coberturas e mansões nos jardins para bater panelas nas ruas,  isso é um sinal claro que muito em breve as classes menos abastadas irão passar fome, pois as empresas estão fechando as portas todos os dias, as demissões estão acontecendo em grande escala, o povo esta desesperado e a esquerda do Brasil esta falando que é um golpe, mas que golpe caralho?

https://www.youtube.com/watch?v=V_R3mggJKBM

Um dia será você que irá buscar o saco de ossos lá

11822744_780706145372277_7248711431720774597_n

Dizem que você vira oficialmente filho de uma terra, quando você faz um filho e finca uma raiz (enterra um ente querido).
A raiz eu finquei com tanto pesar, mas com tanto pesar pelas circunstancias, que até hoje dói; meu pai veio a óbito depois de contrair uma infecção hospitalar no Pronto Socorro de Campos do Jordão, na “Gestão Passada”, foi muito difícil;  foram 2 longos anos de muito sofrimento e uma briga incansável contra a bactéria, para a família toda e muitos (poucos) amigos que acompanharam nosso caso de perto na época.

Quantas noites dormi com o escudo em um braço e a espada no outro.
Eu tenho um carinho muito grande pelos profissionais da saúde que atenderam ele durante aqueles 2 anos de inúmeras idas e vindas tanto ao Pronto Socorro, como ao Hospital São Paulo, nossa afeição aos enfermeiros e médicos , virou quase que um vinculo familiar.

Os dois anos de idas e vinda ao hospital foram, apesar de difíceis, muito importante, pois foram  anos de união familiar, desenvolvimento de amor e carinho, foram anos de muita aprendizagem, que só sabe quem passa por isso, a gente evolui, amadurece com o sofrimento, apesar da questão ser de morte, rsrsrs é sobre a vida que acabamos entendendo um pouco mais, vi parte dessa situação se repetir algumas vezes dentro da família de alguns amigos.
Confesso que eu fico muito puta da vida, quando vejo esses profissionais, serem demitidos ou terem seus salários atrasados por conta de alguma incompetencia da pessoa errada no cargo errado, isso tem um custo muito alto, pessoas perdem a vida, como foi o nosso caso, briguei a minha vida inteira contra um sistema politico eleitoreiro fracassado, falido e corrupto que só é percebido quando necessitado individualmente, a sociedade é mesquinha e isso independe de classe social, políticos que não investem em educação e saúde, um povo que consequentemente acaba sem condições e sem opções de fazer boas escolhas na hora de eleger os políticos e aí entramos naquela roda sobre quem vem primeiro, o ovo ou a galinha?

O tempo passou e para aceitar esse fato com naturalidade precisei buscar desenvolver a espiritualidade, a conexão que faltava, a fé na vida, para entender, porem aceitar, nunca.

Anos depois vemos novas frentes se formando de bons guerreiros fazendo a diferença até na divisão de zoonoses, pessoas se mobilizando, para agasalhar e alimentar os animais que estavam abandonados a própria sorte, um pessoal bom de briga, isso é muito bom.

Porem agora a noite  dando aquela navegada básica nas atualidades do Facebook,  me deparo com a questão do cemitério;  não tem como não fazer uma reflexão profunda sobre os valores e os rumos que o município vem tomando, quando a questão é educação e saúde, esses profissionais vão SOZINHOS as ruas fazer a manifestação e muitas vezes são discriminados como vagabundos por estarem reivindicando salários em dia e melhores condições de trabalho, “perdendo tempo na rua” enquanto deveriam estar atendendo a população dentro dos hospitais, é assim que muitos se referem a eles, até que um dia o destino bate a porta e as reivindicações passam a ser entendidas cada vez melhor pelo coletivo, que estranhamente continua não se mexendo.

Se naquela época do meu pai era difícil, e tínhamos um Pronto Socorro e um Hospital São Paulo funcionando, hoje temos apenas 1 funcionando meia boca.

Naquela época do sepultamento lembro que o cemitério estava coberto de mato nos túmulos, nas vias de acesso, em fim era o verdadeiro cenário de filme de terror e  para completar a história toda em si; a voz da minha tia ecoa até hoje na minha cabeça, na hora do sepultamento ela dizendo: – Mas é nesse lugar horrível que vamos enterrar o Zé?

3 anos depois, até o cemitério esta pior que estava naquela época, não bastasse o abandono, agora tem cavalos lá dentro pisoteando os túmulos.

Prefeito e vereadores imagino que estejam voltados para os escândalos de denuncias feitas em redes sociais que escandalizaram a cidade, sobre concurso publico da Câmara essa semana. Tenho minha opinião formada sobre isso, mas realmente acho que nunca saberemos se de fato os fatos procederam ou não e quem foram os nomes envolvidos, fora o da denunciante.

E em fim sigo daqui, aguardando mais 2 anos para retirar (como diz o documento a cima) o saco de ossos do meu pai, e assim remover minha raiz dessa terra e devolve-la ao pé da nossa arvore genealógica lá em São Paulo no cemitério de Santo Amaro que é onde ele deveria ter sido sepultado.

Quanto a minha opinião sobre as perspectivas de futuro para Campos do Jordão a médio e longo prazo, sinto informar, mas esta pequena memória acima, somada a minha ficha criminal me leva a crer, que muitos ainda serão vitimas como minha família foi desse mesmo sistema, que pode até mudar de mãos, mas dificilmente mudara de intenções, basta olhar o numero de paraquedistas e fakes que vão surgindo nas redes sociais, todo mundo se intitulando salvadores da pátria e promessa para um jeito novo de governar de novo, lógico que tudo isso até cair pra dentro do sistema e se incorporar a ele, não acredito neles.

E continuo achando que neste momento nossa cidade esta em fase terminal talvez levando algumas descargas desfibrilatórias, mas esse pulso só volta a pulsar daqui uns 50 anos, por enquanto seguimos com essa democracia aí, escolhendo o menos pior.

Quem garante que a próxima vitima desse sistema não serei eu ou você que esta lendo agora? Tudo isso serviu para entender parte do sentido da vida, porem aceitar ainda é complicadíssimo afinal sou só um ser humano.

Globalização e a dimensão comercial da globalização

download

 Em 16 de setembro de 1999 a Folha de São Paulo publicou uma matéria falando sobre um relatório do Bird (Banco Mundial)  que apontava  o auge até então da abertura  do neoliberalismo, porem salientando os índices de pobreza ainda mais acentuado, tendo em vista que a melhoria da renda média e redução da pobreza nem sempre andam juntas,  e fazendo previsões ainda mais drásticas nos anos que se seguiam,  mais especificamente para o ano de 2015,  onde a previsão seria de 1,9 bilhão de pessoas nestas condições de pobreza.

Devemos  salientar que as praticas mercantilistas permitidas e facilitadas pelo estado frente a mundialização da economia ganhando cada vez mais força com a globalização, foi um dos fatores que acabou conduzindo nossa política econômica a crise instalada nos dias de hoje exatamente como previsto em 1999.

Com a interdependência dos países no final dos anos 80 até os dias de hoje, verificou-se que as dimensões comerciais da globalização propiciou de maneira não opcional e em escala crescente a  liberalização das trocas que estimulou a diminuição das taxas alfandegárias, dos processos dos transportes e da criação de organizações de comercio, facilitando assim a vida dos países globalizadores e tornando a vida do trabalhador dos países globalizados cada vez menos valorizada.

A nível empresarial,  surgiram as multinacionais e suas praticas mercantilistas,  onde a concepção do produto permanece sediada em países da Europa e EUA enquanto parte da realização do produto é entregue a fabricas localizadas em países menos desenvolvidos onde a mão de obra é mais barata.

Em um  mundo capitalista globalizado, as dimensões comerciais da globalização avançaram fronteiras, aproximando distancias e propiciando a comercialização e a transnacionalização de culturas, mas também nos conduziram a um momento de transição política e econômica,  interna e externa como é o caso  das manifestações que vem ocorrendo no Brasil assim como o desfecho em andamento das políticas do mundo Árabe que através da viabilidade e facilidades de informações trazidas  com a globalização tem chocado o mundo.

Tendo em vista a previsão do Bird (Banco Mundial) em 1999 de que a crise se estenderia pelos próximos 25 anos e se considerarmos que  já se passaram 16, ainda temos longos 9 anos de crises pela frente, aparentemente cada vez mais preocupante.

Infelizmente essa situação não tem prazo para acabar.

frase-a-hipocrisia-e-uma-homenagem-que-o-vicio-presta-a-virtude-francois-de-la-rochefoucauld-149215

Tentativa de impor o poder da hipocrisia, o culto ao mal necessário, a condenação de direitos do cidadão de exercer seu dever e poder de cidadania, foram alguns dos temas abordados e defendidos cegamente nas redes sociais nos últimos dias. E quando a gente pensa que já viu de tudo, levamos um susto com algumas pessoas que perdem a oportunidade de ficar de boca fechada.

Houveram tantos adjetivos arcaicos,  cercados de propostas medievais nos últimos debates assistidos por todos nós nas redes sociais nos últimos dias,  por conta do fiasco ocorrido no Megacyclo que não aconteceu em campos do Jordão,  que nos deixa assustados.

Mas refletindo cá com meus botões; a política de toma lá da cá que temos instalada na cidade hoje, é apenas “um fruto semeado a décadas atrás, pelos mesmos personagens  que hoje reclamam da situação”;  Pelo que estamos vendo eles fizeram escola e a situação não tem prazo para acabar.

O culto da ilegalidade, também conhecido como jeitinho brasileiro, o tal do mal necessário, foi vergonhosamente defendido de maneira assustadora, pelos  indivíduos que pregam os valores   da política correta e honesta, mas quando o assunto afeta os bolsos, a conversa é bem outra, isso me parece que ficou bem claro, mas em fim…

O direito de cidadania que todos nós temos foi duramente condenado e criticado, porem se esqueceram de mencionar que a justiça só acata denuncia quando a mesma tem fundamento, ou seja,  se não houvessem irregularidades,  o evento não teria sido embargado, simples assim.

E porque tudo não foi resolvido com ao menos 1 semana de antecedência?

O problema do fiasco em duas rodas, ou melhor,  em milhares de rodas,  é muito mais sério do que se pode imaginar, visto que o desgaste da imagem da cidade que será levado de boca em boca aos 4 cantos do pais,  por todos que participaram (ou melhor, não participaram),  é um fato que vai demorar muito para ser restabelecido; a credibilidade de investidores no município,  tanto em alta,  como em baixa temporada despencou, os gestores,  se é que transmitiam alguma confiança, depois desta situação fica pouco provável que continuem transmitindo.

Um evento super bacana, todos estávamos na maior expectativa de participar; hotéis, pousadas, bares, restaurantes, empregos, e empregadores e acabamos sendo vitimas da incapacidade, pois ficou mais que provado que atualmente a cidade não tem capacidade e nem maturidade para cuidar dos seus cidadãos,  que dirá dos de fora.

Existiria uma política de oposição pesada como afirmam alguns, se houvessem parlamentares posicionados como contra as ações do executivo, porem,  como meu amigo subversivo costuma dizer; nosso prefeito administra a cidade, ou pelo menos tenta, em Céu de Brigadeiro e nem assim as coisas se desenvolvem.

A única oposição que o atual governo enfrenta nos dias de hoje é ele mesmo.

Mediante todo esse quadro histórico que temos exposto hoje, e até mesmo a omissão dos que deveriam ter se posicionado mais na situação; fica claro que embora seja muito desagradável avaliar as condições de futuro de maneira negativa, a visão de futuro que tenho para nossa cidade nos próximos 50 anos no mínimo, tendem a ser ainda pior do que temos hoje, pois se colhemos o que plantamos, basta olhar o que estamos plantando hoje e saberemos o que vem por aí.

A pasta da saúde virou responsabilidade de Deus, e assim segue tudo mais em nossas vidas hoje em Campos do Jordão.

OBS: Hipocrisia:

é o ato de fingir ter crenças, virtudes, ideias e sentimentos que a pessoa na verdade não as possui. A palavra deriva do latim hypocrisis e do grego hupokrisisambos significando a representação de um ator, atuação, fingimento (no sentido artístico). Essa palavra passou mais tarde a designar moralmente pessoas que representam, que fingem comportamentos. Um exemplo clássico de ato hipócrita é denunciar alguém por realizar alguma ação enquanto realiza a mesma ação. Para o linguista e analista social Noam Chomsky, a hipocrisia, é definida como a recusa de “… aplicar a nós mesmos os mesmos valores que se aplicam a outros”,1 2 é um dos males da nossa sociedade, que promove a injustiça como guerra 3 4 e as desigualdades sociais, num quadro de auto-engano, que inclui a noção de que a hipocrisia em si é um comportamento necessário ou benéfico humano e da sociedade.5

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hipocrisia

Quem esta preocupado com a população de Campos do Jordão?

10833668_713262658759970_390387637_nColuna republicada no Jornal Tribuna em 05/12/2014 – Ponto de Vista

Na verdade eu acho que eles não tem como ser, quem não são, penso que sempre foi assim, a diferença é que com a inclusão digital e a facilitação as redes sociais,  maior numero de pessoas passaram a ter conhecimento e acesso sobre a politica e os políticos  nas vias de fato! (Os bastidores).

As informações vão chegando, não importa como, através dos insatisfeitos, dos injustiçados, dos traidores, dos fakes ou mesmo dos sinceros. A unica coisa que ficou clara nesta situação toda a principio é que as palavras; ética, moral, e legalidade parecem ter perdido o sentido.

Já é possível avistar a distância uma safra de futuros candidatos ainda piores que os que já temos e tivemos.

A coisa esta se afunilando de tal maneira,  que não haverá outra saída senão a reforma.

Grande parte dos políticos hoje em dia não conseguem ser honestos nem com eles mesmo e acaba criando essa onda de insatisfação e descredito com o trabalho dos poucos que realmente desenvolvem de maneira positiva, dentro ou fora da politica.

Conheço muitas pessoas que esta semana tiraram para ir ao cartório eleitoral regularizar a sua situação eleitoral, pois não votaram na ultima eleição.

Enquanto isso a população fica na linha de tiro, no meio do fogo cruzado, marcando presença apenas como índice;  índice de desempregados, índice de analfabetos, índice de pobreza, índice de mortalidade infantil, índice de desabrigados, índice de insatisfeitos e isso vai continuar até o dia em que a população torne  ESSES POLÍTICOS QUE AGEM DE MÁ FÉ em um índice de políticos que não se elegem mais.

Mas cá entre nós, isso ainda vai levar bem uns 100 anos

Até lá é cada um preocupado com o seu traseiro, como dizem POR AÍ…

Se o áudio que circula no Facebook é real,  e se estão todos preocupados com “1 único traseiro”, pergunto eu:

– “Quem esta preocupado com a população de Campos do jordão?”

E o coletivo que se dane, as coisas vão acontecendo,  um abuso atras do outro, ninguém tem responsabilidade de nada, e com nada, quem sabe não fala,  e se fala não assume, pois não tem provas dos fatos e assim seguimos, sabendo de tudo e não sabendo de nada, todo mundo de pés e mãos atados, como no caso dos cães sendo envenenados na cidade, esta semana tomou destaque maior,  pois as vitimas foram cães protegidos e velhos conhecidos dos comerciantes de Abernéssia.

É revoltante demais por ser o cumulo da covardia, de certa forma é como se todos soubessem de onde partiu a ordem, mas ninguém tem coragem de falar ou mesmo não tem como provar, quem fez isso deveria rasgar o diploma. Isso não acontece só em Campos do Jordão, gente canalha existe no mundo inteiro. 

Mas já pensou se alguém em algum lugar,  tiver um vídeo ou mesmo um áudio das articulações deste fato?

Deus ajude que isso aconteça e que os bandidos que estão cometendo esta atrocidade venham a publico e  sejam devidamente punidos.

Os departamentos públicos que deveriam ter medidas e projetos para evitar que tais fatos ocorressem acabam servindo  de CABIDE DE EMPREGOS  aos aliados, adversários,  familiares ou mesmo simpatizantes, e a massa de manobra permanece elegendo políticos descompromissados com a causa, mantendo essa roda sórdida da corrupção e da incompetência,  aumentando os índices de vitimas da politica, da corrupção, dá má fé e do descaso pelo pais a fora.

Pensando por esta perspectiva, pode pôr uns 200 anos para começar a pensar em mudança positiva neste quadro a nível nacional.

Infelizmente o ano de 2014 vai se encerrando com uma das piores marcas da história politica, marca da incapacidade, abusos, fracassos, perdas, falta de ética, imoralidades, preconceitos, desrespeitos, omissão, mentiras e imaturidade.

10805642_977216305628443_8516153586431425497_n

Um raio X do caos.

É assim que vejo a situação de Campos  do Jordão hoje;  após praticamente 2 anos de governo a cidade continua patinando nas deficiências e necessidades e a situação ficando cada vez pior, não preciso nem lembrar os leitores deste blog que prefeito e governador são do mesmo partido e nem assim a coisa tem desenvolvido (de maneira positiva é claro!)

A impressão que fica é de que se perderam em algum ponto da gestão e não estão conseguindo achar o fio da meada para continuar.

Dias atrás eu estava acompanhando um post em uma rede social e me surpreendi com a divulgação de um prontuário de um paciente (que veio a óbito) no meio do post;  foi uma coisa tão sem nexo, sem noção, sem sentido  que fiquei pensando; -Onde foi parar o tão falado profissionalismo destas pessoas?

Pensem na falta de respeito com os familiares do falecido paciente,  como devem ter se sentido com a dimensão que tomou a publicação!

Se não me engano no mesmo post havia uma afirmação de que os postos de saúde das “zonas rurais” estavam funcionando.

Nem preciso mencionar a precipitação de reintegração de posse (que até então, ainda não tinha) no Morro do Elefante;  quanto desgaste físico e mental poderia ter sido evitado por parte dos funcionários públicos assim como da família Ribeiro?

A cada passo dado pela atual gestão no sentido de melhorias,  ao menos 3 posteriormente foram de retrocessos.

A saúde do Município entrou em queda livre, não bastassem as péssimas condições de funcionamento e precárias condições de atendimento do Pronto Socorro que continuam exatamente como Dantes no quartel de Abrantes, ainda temos que começar a nos preparar psicologicamente para entrar em um período ainda pior que segue com o “aparentemente” inevitável fechamento do Hospital São Paulo, como mostra o post do vereador Ricardo Castelfranchi em sua pagina,  assim como do vereador Luciano Honório, os dois únicos que tem se posicionado diante das crises do município, aliás é como se não houvessem outros.

Sem o hospital São Paulo como ficam os atendimentos em caso de necessidade de internação dos jordanenes, vão para Tremembé e Taubaté,  até lá, ainda teremos ambulâncias disponíveis  para levar estes pacientes, as ambulâncias também são alugadas?

O caminhão do Corpo de Bombeiros que necessitava de um tanque,  não passou de um adorno na garagem, finalmente foi despachado, possivelmente vai ser adorno em outro município.

Prédio publico pegando fogo em plena luz do dia, as ondas de assaltos e violência na cidade se tornaram um fato alarmante, educação e cultura permanecem como sempre foram estagnadas.

A temporada de julho dispensa comentários, foi um fracasso e em meio a uma crise  a administração surge com a brilhante idéia do PDV, realmente é o retrato  do caos, o piloto desta nave só pode ser sumido.

Recentemente recebi um mail da secretaria de turismo convidando para explanação de como seriam os enfeites de natal, fiquei animada e só não fui por ter outro compromisso inadiável, no dia seguinte me surpreendi com o post do vereador explicando como havia sido a reunião, e segundo o vereador o secretario  da pasta sequer estava presente (aliás,  novo secretario).

Secretaria de Meio Ambiente e Secretaria de Agricultura só lembram que existem na hora de nomear os secretários e adjuntos

E os jogos da Primavera, serão realizados no Natal, ou nem isso?

Eles deveriam ao menos abdicar dos salários em prol de alguma causa nobre, tendo em vista que na hora da crise a maquina só funciona mediante a pressão popular como foi a ultima greve dos funcionários do Hospital São Paulo que tomou proporções tão alarmantes dentro e fora das redes sociais,  que motivou a promotoria vir a publico explicar a inexplicável situação do hospital.

É triste pensar que em menos de 30 anos tivemos 3 grandes hospitais da cidade fechados e estamos caminhando para o 4º hospital a ser fechado, e nem preciso salientar que este prefeito é o mesmo que prometeu em seu programa de governo Reabrir a Santa Casa.

E para encerrar o mês de outubro com muito pesar por todos os ocorridos na cidade, tivemos ontem o incêndio do Clube Abernéssia,  que transformou em cinzas as saudosas lembranças de grande parte da cidade.

É na crise que vemos o potencial que o administrador publico tem em resolver a situação, ou não.

Será que não é hora de rever conceitos e traçar novas metas, as perspectivas de futuro neste ritmo que estão seguindo,  não são nada boas, parecem a seleção brasileira na ultima  Copa do Mundo.

Nós podemos ser melhores.

Até o momento estou sem entender a mentalidade de alguns, que defenderam fanaticamente a candidatura dos presidenciáveis.

Nem tem como negar que o pais se dividiu ao meio, chegamos a esta conclusão baseados nos índices eleitorais de Dilma e Aercio, sem contar nas abstenções, 51,63% contra 48,36%.

Foi uma diferença apertada que mostrou claramente o quanto o pais esta insatisfeito com o desempenho do governo,  apesar dos investimentos em políticas sociais.

E fica de sinal de alerta a presidente eleita Dilma Roussef e seus nomeados que o mar não esta pra peixe e se não reverem rapidamente seus conceitos, mais tempo, menos tempo acabaram sendo expurgados do governo.

Aercio Neves teve votos no pais inteiro,  assim como Dilma também teve, em maior e menor escala mas em todos os municípios e estados e não necessariamente como alguns que se intitulam mais e melhores que outros tem afirmado em redes sociais, cometendo inclusive crime de racismo e se mostrando grandes preconceituosos.

Difícil olhar para estas pessoas com bons olhos!

Fiquei chateada quando vi postagens grosseiras inclusive de parentes meus taxando os eleitores da Dilma de usuários de Bolsa Miséria, ou menos informados, ou nordestinos que invadem São Paulo,  afirmando que tem nojo de pobres, entre outras coisas do gênero.

Porem estes que perderam o tempo de vida deles;  disseminando ódio e expondo sem dó o perfil neurótico e frustrado,  nas redes sociais, se esqueceram de que alem de ambos candidatos terem tido votos no pais inteiro o Senador Aercio Neves, perdeu no estado dele Minas Gerais assim como também Rio de Janeiro, portanto este,  acaba sendo apenas mais um motivo para pararem de grosserias com o povo nordestino e os eleitores da Dilma.

A eleição acabou e eu sinceramente não acredito que ninguém iria ficar mais rico com este ou com aquele presidenciável no poder, sem levantar cedo e cumprir com suas obrigações de cidadão brasileiro, trabalhando, pagando suas contas, cumprindo com seu dever ético e moral para com sua família etc, a eleição acabou.

Devo salientar também que muito deste sentimento de pais dividido entre Ricos X Pobres,  veio do fanatismo petista, exatamente como o fanatismo tucano que desencadeou severos debates dentro e fora das redes sociais, onde percebíamos apenas um troca de acusações como quem disputa o posto de “O menos corrupto, ou o mais corrupto”, pois era a única coisa que ficava clara, nítida como a água,  quem nem temos mais tão disponível.

Isso era definitivamente deprimente de ambas partes.

Eu por exemplo votei na Dilma, confesso que não foi um voto satisfeito, pois não concordei com muitas posturas dela;  como no caso do programa mais médicos.

Tive a oportunidade de assistir uma palestra do Ministro Arthur Chioro no Congresso Paulista de Municípios,  onde ele fez um explanado sobre o programa mais médicos, porem não explicou a falta de patriotismo e respeito do governo em buscar profissionais em outro pais abandonando os nossos aqui como se fossem nada, e devo salientar que temos universidades, mestres, doutores, inclusive profissionais brasileiros que atenderam a presidente Dilma e o ex- presidente Lula quando precisaram.

Fui e sou terminantemente contra o programa, se temos profissionais aqui, eles merecem respeito, assim como a área da saúde merece investimentos em equipamentos e políticos mais qualificados e menos mal intencionados nas respectivas nomeações para as gestões de algumas pastas, quase todas né?

Também nem preciso lembrar ninguém de que o governo do Lula assim como o governo da Dilma passou longe de ser um governo de esquerda, tendo em vista a mescla de partidos que compõem o governo e se não fosse assim, certamente NÃO SERIA POSSÍVEL, CERTO?

Se bem que incompetentes, corruptos e mal intencionados  tem em todos os segmentos da vida social,  basta olhar a nossa realidade.

Por outro lado entendo e vejo o quanto a distribuição de renda aconteceu nos últimos 12 anos de governo petista, não me refiro só ao programa bolsa família, mas as viabilizações de curso superior, assim como cursos técnicos,  ou seja,  a capacitação profissional,  sem contar os investimentos em políticas sociais e isso,  só percebe quem já teve a oportunidade de acompanhar de bem perto a pobreza espalhada pelo pais;  onde geladeira, maquinas de lavar, micro ondas, viagens de avião e Tvs,  eram artigos de luxo e poucos tinham acesso;  empregada domestica não tinha sua categoria reconhecida e muito menos regulamentada, (entre tantas outras categorias que foram criadas) a fome ainda era o carro chefe da nação que assustava o mundo, por ser um pais extenso de terras e de rendas tão baixa e mal distribuídas a ponto do nosso povo passar fome,  este índice ainda não esta zerado, mas esta muito reduzido,  a matéria de sociologia foi retirada da grade de ensino pelo então presidenciável Fernando Henrique Cardoso, um sociólogo, uma contradição que a meu ver, só tinha uma explicação; quanto menos informação nas escolas, mais facilitada a reeleição do político que enxerga seu povo como massa de manobra, entre tantas outras questões que não vou me ater aqui agora. Nestes últimos 12 anos a vida do brasileiro que era pobre melhorou.

Mas este é parte do meu conceito sobre em quem eu deveria votar,  veja bem; eu não sou usuária de bolsa miséria como alguns ignorantes tem afirmado em relação aos eleitores da Dilma, ( mas se em algum momento houvesse a necessidade,  ficaria muito satisfeita de saber que tenho amparo do meu governo para um momento difícil) tenho vários mestres e doutores que já me deram aula na faculdade que como eu votaram na Dilma, sempre tive muito respeito por todo mundo, a eleição foi uma disputa democrática,  como a muito tempo não víamos e no final das contas todos sabiam que alguém ganharia e alguém perderia, nem por isso eu saí por aí ofendendo quem não votou no mesmo candidato que eu, isso porque tenho RESPEITO PELAS PESSOAS.

Este tipo de comentário, não expõem quem são os eleitores da Dilma, mas expõem quem são alguns dos eleitores do Aércio.

Essas pessoas deveriam se envergonhar pela falta de respeito com os outros, aproveitarem as redes sociais para fazer algo útil, além de sair por aí  disseminando ódio, preconceito e ofendendo as pessoas. Isso é uma questão de educação.

Por fim eu realmente não pretendia escrever uma linha sequer sobre o tema, mas fiquei tão de saco cheio com as grosserias, que me levaram a questionar de fato com que tipo de gente convivemos todos os dias?

Gente que como todo mundo tem seus altos e baixos na vida, mas independente de condição econômica não dá direito de desqualificar, discriminar, retaliar, perseguir, taxar ou mesmo e pior de tudo, ofender ninguém seja eleitor de quem for.

Aproveitando a oportunidade, segue aqui uma série de sugestões para ocupação do tempo destas pessoas:

– Limpar o jardim do Lar do Outono;

– Tapar buracos da cidade;

– Catar lacre de latinhas de alumínio para o Hospital do Câncer de Barretos;

– Ajudar na decoração de Natal da cidade;

Entre tantas outras coisas, vê se faz alguma coisa útil e para de encher o saco com essa ladainha, entenda que não é possível mudar o passado, só será possível mudar o futuro através de ações bem intencionadas e de boa fé e temos muito que fazer juntos para mudar essa realidade sem muitas perspectivas e

ponto.

“Ser omisso, é ser covarde”

tre_apor

Eu estou lendo o livro Libertação Animal de Peter Singer;  é um livro muito interessante do ponto de vista informativo, mas muito deprimente,  analisado pelo psicosocial, porque mostra claramente o “tamanho da insanidade, educação e ignorância do ser humano a nível mundial”.

Cheguei na página 100 e são 461 páginas,  mas tive que parar a leitura por várias vezes para chorar e respirar.

Eu ganhei o livro de presente e a sensação que tenho é de que a pessoa que me deu o livro, também me deu a oportunidade de resgate de um mundo de crueldades e insanidades do qual  quase todos contribuem de maneira desmedida para o sofrimento e a tortura, na maioria das vezes sem explicação e muitas vezes por motivos banais como a satisfação do próprio ego como prova do ilusório status que só existe dentro da mente das pessoas.

O livro mostra o quanto somos individualistas e temos dificuldades em amar e viver simplesmente.

A atitude do presente foi um ato de amor ao próximo que só pessoas muito evoluídas de alma  e  experiências conseguem ter.

Uma leitura importante e que todos deveriam fazer, pois nos conduz ao eu interior e nos obriga a rever nossos conceitos de vida.

Não é possível ler o livro e continuar sendo a mesma pessoa, você tem consciência de ser um grão de areia no oceano, mas se sente na obrigação de fazer algo para ajudar a mudar esta realidade dura do nosso dia a dia.

Vivemos de maneira errada em todos  os sentidos, agimos errado, pensamos errado, sentimos errado.

Recentemente fiz uma nova amizade com uma figura importante no cenário da gastronomia nacional e ontem essa amiga estranhamente postou no Instagran uma foto de  um homem segurando uma bacia de sangue, com uma faca nas mãos e os dizeres embaixo: – Sangue é alimento.

Levei um susto com a imagem e senti náuseas na hora com os dizeres,  não tive como não ficar refletindo, até que ponto as pessoas escondem a insanidade atrás de um sorriso simpático?

E isso se aplica em todos os segmentos de nossa rotina de vida, por exemplo;  aquele empresário amigo,  super simpático, que é desonesto nos negócios, esse cara é uma boa pessoa?

Aquele político super amigo, super “bonzinho”, mas que é corrupto.  Esse cara é uma boa pessoa?

Você que esta lendo este texto agora, já parou para pensar se você tem sido uma boa pessoa? Você tem cuidado verdadeiramente de você?  Tem certeza de que você gosta de você mesmo?

Percebo que trata-se de um ato cultural inconsciente falar uma coisa e fazer outra. Muitas vezes as pessoas até sabem que estão agindo errado, se sentem mal, mas o questionamento vem acompanhando do pensamento; – Todo mundo faz!

Muitos preferem se omitir aos fatos, fingem que não veem, fingem que não ouvem,  ou não falam sobre o tema, ou pior ainda, quando falam dizem que preferem compartilhar apenas coisas boas, como se isso resolvesse algo;  inconscientemente a pessoa que age assim esta dizendo que enquanto ela não esta sendo prejudicada ela prefere se fazer omissa da situação e critica quem toma posição.

A parte que pessoas assim não sabem,  é que estão sim,  sendo prejudicadas e estão se prejudicando quando tem a oportunidade de se manifestar e se calam diante dos fatos isso é como pendurar no peito um crachá escrito “SOU UM COVARDE”. Ser omisso é ser cobaia de outros.

Naturalmente que nem todo mundo acompanha a maioria, felizmente.

Como disse a cima, não dá para continuar sendo a mesma pessoa depois de ler o livro e percebo que cada um contribui da maneira que pode, já estou começando a traçar a minha forma de contribuição, me sinto na obrigação de repassar a visão de mundo que me foi concedida como forma de amor ao próximo.

Ainda estou no processo de resgate!